De naovaspacuba a 6 de Janeiro de 2008 às 13:56
Quantas urgências não estatais conheces? Conheces a sua forma de funcionamento? Sabes se são mais eficazes ou não?
Dou-te um exemplo: o hospital não estatal da minha terriola faz, em 3 meses, tantas operações como o hospital de Santo Antonio em um ano.
Será que esta privatização seria um mal assim tão grande? Será que alguma privatização leva consigo algum mal?



De rjm99 a 6 de Janeiro de 2008 às 17:03
Ó naovaspacuba , a tua veia neoliberal está a fazer com que sonhes e acordes a pensar em privatizações! Quem é que falou em privatizar ou em não privatizar?
Conheço algumas urgências particulares, e posso te dizer que o modo de funcionamento não é muito diferente das urgências estatais. As diferenças mais visíveis serão talvez as condições físicas do edifício e o preço! Parto do princípio que sempre que te dirigiste às urgências do hospital privado da tua terra (já agora gostava de saber qual é) pagaste o serviço prestado integralmente do teu bolso! Devo dizer-te, também a título de exemplo, que na passada 5f estive 45 minutos à espera que a médica de um hospital privado ali para os lados de Alvalade se dignasse a chegar ao seu local de trabalho para realizar um exame que estava marcado para as 8:30.
Apesar de isto não ter nada a ver c o post q comentaste, devo dizer-te que não tenho nada contra os hospitais privados. Digo-te mais: quem dera que todos os utentes do serviço nacional de saúde pudessem recorrer aos serviços desse tipo de hospitais e pudessem pagar as despesas que advêm desses serviços...


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres