Sexta-feira, 4 de Julho de 2008
Ingrid foi libertada

Ingrid Betancourt foi, esta semana, libertada pelos paramilitares colombianos, depois de vários anos presa na selva colombiana. Depois de muito se escrever acerca do estado de saúde de Ingrid, parece agora que este é bastante razoável, tendo em conta o seu largo período de cativeiro. Confesso que, e acreditando naquilo que ia lendo na imprensa e nos blogs do costume, estava à espera de ver uma Ingrid moribunda, incapaz de se manter em pé pelos seus próprios meios, e com várias marcas de maus tratos. Tal não aconteceu e ainda bem para ela e para as FARC.

 

As reacções em Portugal foram as esperadas. Os alinhados do costume não  pouparam vivas a Uribe, e as "standard sentences" em relação às FARC fizeram-se ouvir num volume mais alto do que é costume. Não há ninguém no mundo que não se congratule com a libertação de Ingrid e de todos os outros que com ela foram  libertados.Mas há aqueles que continuam a olhar para este conflito na Colômbia com a mesma parcialidade e ignorância com que olham a situação no Iraque ou para a ilegalidade de Guantânamo. A estes não adianta apresentar factos acerca da história da Colômbia, factos acerca do passado de Uribe enquanto governador de Antioquia, nem da história da luta da guerrilha contra Rojas Pinilla. A estes não adianta dizer que a União Europeia passou a classificar as FARC como organização terrorista somente em 2001, depois da insistente pressão dos EUA, e depois da Comissão Europeia e o Parlamento Europeu se terem negado a faze-lo repetidas vezes. A estes, basta a básica resposta do "porque sim", pois são incapazes de ver para além daquilo que lhes é colocado à frente do

 

Depois da libertação de Ingrid, olho com interesse para o futuro da Colômbia. Com a libertação de Ingrid, ganham os Colombianos, ganha o mundo.

 

 

 

 



publicado por rjm99 às 13:59
link do post | Digam coisas | favorito
|

1 comentário:
De naovaspacuba a 9 de Julho de 2008 às 19:15
Registos (rápidos) de imprensa:

" "Eles não são um grupo revolucionário, são terroristas com um T maiúsculo. As suas principais actividades são o tráfico de droga, os sequestros e extorsões", comentou sobre a guerrilha colombiana marxista das FARC o luso-descendente Marc Gonsalves , um dos reféns libertados na semana passada, juntamente com a ex-candidata presidencial franco-colombiana Ingrid Betancourt e outras 13 pessoas, que durante anos viveram em cativeiro na selva."

"eles tratam pessoas como eu não trataria um animal ou uma planta" Ingrid Betancourt

"um ex-deputado colombiano, libertado há um ano, contou à CNN as ameaças de abuso sexual e as represálias por tentativa de fuga a Betancourt e outros: desde acorrentá-los pelo pescoço ou amarrá-los às árvores".


Comentar post

Autores
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


O que já foi escrito

Um capítulo que terminou.

Cantinho do Fanático

Feliz 2009!!!

Véspera de Natal

O rolar de uma lágrima pe...

O regresso de o-mais-boni...

Santa baby...

Era brincadeirinha, pá!

Quase Jet 7 (e o Alvim es...

Boca do Inferno (ou a opi...

arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links
subscrever feeds
Värnamo
Lisboa
Fazer olhinhos
blogs SAPO