Segunda-feira, 10 de Março de 2008
Esclarecimento
Alguns dos posts de opinião têm conteúdo. Gostei deste esclarecimento e tomei a libertade de o citar:

"Sou, desde 1982, professora de Língua e Cultura Portuguesas no Estrangeiro. Conheço bem os sistemas de ensino da Alemanha e da Suíça, os dois
países em que trabalhei longos anos.

Por isso, envio-vos aqui várias informações sobre os docentes e o ensino nos dois países, informações estas que poderão usar do modo que
vos for mais útil, e onde poderão ver que os professores mais explorados da Europa, são, sem sombra de dúvida, os docentes portugueses.


Alemanha

Avaliação dos docentes:

Têm, de 6 em 6 anos, uma aula ( 45 minutos) assistida pelo chefe da Direcção escolar. Essa assistência tem como objectivo a subida de
escalão.
Depois de atingido o topo da carreira, acabaram-se as assistências e não existe mais nenhuma avaliação.
Não existe nada semelhante ao nosso professor titular. Sempre gostava de saber onde foi o ME buscar tal ideia. Existem, claro, quadros de
escola.
Não existe diferença entre horas lectivas e não lectivas. Os horários completos variam entre 25 e 28 horas semanais.
As reuniões para efeito de avaliação dos alunos têm lugar durante o tempo de funcionamento escolar normal,nunca durante o período de férias. Sempre achei um pouco preverso os meninos irem de férias e os professores ficarem a fazer reuniões...
Tanto na Alemanha como na Suíça, França e Luxemburgo, durante os períodos de férias as escolas encontram-se encerradas! Encerradas para
todos, alunos, pais, professores e pessoal de Secretaria! Os alunos e os professores têm exactamente o mesmo tempo de férias. Não existe
essa dicotomia idiota entre interrupções lectivas, férias, etc.
As escolas não são centros de recreio nem servem para "guardar" os alunos enquanto os pais estão a trabalhar.
Nas escolas de Ensino Primário as aulas vão das 8.00 às 13 ou 14 horas.
Nos outros níveis começam às 8 .00 ou 8.30 e terminam às 16.00 ou, a partir do 10° ano,às 17.00.
Total de dias de férias por ano lectivo : cerca de 80 ( pode haver ligeiras diferenças de estado para estado)

Alunos

Claro que existem problemas de disciplina. Mas é inaudito os alunos, ou os pais dos mesmos, agredirem os professores. A agressão física de
um professor por um aluno pode levar à expulsão do último.
Os trabalhos de casa existem e são para serem feitos. É absolutamente inconcebível que um encarregado de educação declare que o seu
filho/filha não tem nada que fazer trabalhos de casa, como acontece, ao que sei, em Portugal.
É terminantemente proibido os alunos terem os telemóveis ligados e utilizarem-nos durante as aulas. As penas para tal são primeiro aviso
aos pais, depois confiscação do telemóvel e por fim multa.

"Suíça

Tal como na Alemanha, os professores só são assistidos durante o período de formação e para subida de escalão.
Durante os períodos de férias as escolas encontram-se, como na Alemanha, encerradas.
Os horários escolares são semelhantes aos da Alemanha. Até ao 4° ano de escolaridade, inclusive, não há aulas de tarde às quartas-feiras, terminam cerca das 11.30.
No início das aulas os alunos cumprimentam o professor apertando-lhe a mão e despedem-se do mesmo modo. Claro que não há 28 ou 30 alunos numa
classe, mas no máximo 22.
O telemóvel tem de estar desligado durante as aulas.
É dada grande importância aos trabalhos de casa. A não apresentação dos mesmos implica descida de nota final.
Total de dias de férias : cerca de 72 ( pode haver diferenças de cantão para cantão) .

Vencimentos

Só uma pequena comparação ... na Suíça um professor do pré- primário
no topo da carreira recebe 5.200 francos mensais líquidos ( cerca de 3.400 euros),mais ou menos o dobro do que vence um professor em Portugal no topo da carreira.....

Espero não ter abusado da vossa paciência com a minha exposição.
Porém, acho que ficou claro que, se o ensino em Portugal se encontra em péssimo estado.
A culpa não é dos professores, mas sim de um ME vendido aos empresários, que tem como objectivo actual a quase extinção da escola pública, para que a mesma produza analfabetos funcionais, que
trabalharão sem caixa médica e sem subsídio de férias , porque nem sabem o que isso é, e se souberem, não poderão reclamar porque não
saberão escrever uma carta em termos.... Isto para não mencionar as massas que se entregarão à criminalidade, prostituição, etc."

Fonte: http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.p

música: Professores, Justiça, Política

publicado por Carol_k às 22:59
link do post | Digam coisas | favorito
|

2 comentários:
De naovaspacuba a 11 de Março de 2008 às 14:37
Fiz uma leitura rápida deste post e talvez por isso hajam algumas coisas que não percebi. Se alguém tiver vontade de me esclarecer agradecia:
“Têm, de 6 em 6 anos, uma aula (45 minutos) assistida pelo chefe da Direcção escolar. Essa assistência tem como objectivo a subida de
escalão.”
Portanto os professores podem andar a meter água durante 5 anos, mas se aqueles 45 minutos correrem bem sobem de escalão?


“As reuniões para efeito de avaliação dos alunos têm lugar durante o tempo de funcionamento escolar normal,nunca durante o período de férias. Sempre achei um pouco preverso os meninos irem de férias e os professores ficarem a fazer reuniões.”

Mas então os professores devem ter tanto tempo de férias como os alunos? Duas semanas no Natal? Duas semanas na Páscoa? Um mês em Agosto? E trabalhar? Quando é que trabalham?

“Total de dias de férias por ano lectivo: cerca de 80”
Este ano vou ter 21 dias. Então e aquela história da igualdade e da defesa dos trabalhadores e blá blá blá?

“Porém, acho que ficou claro que, [...] o ensino em Portugal se encontra em péssimo estado”
Enquanto houver gente a defender 80 dias de férias para os professores vai continuar em péssimo estado.


De Carol_k a 11 de Março de 2008 às 17:07
Novo esclarecimento: não se trata de defender 80 dias de férias! Não são 45 min de avaliação!!

Na realidade, se há profissão em que se é CONSTANTEMENTE avaliado é a do professor. Não conheço a idade do caro nãovaspacuba, mas cheira-me que deve ter andado na escola. E com tanto espírito crítico, deve ter avaliado os seus professores de alguma maneira. Eu, pelo menos, não abdiquei desse direito/regalia. E falei, e protestei, e agradeci!

Já nas outras profissões, podemos ter como avaliadores clientes, patrões, namorados, amigos.. agora é mais complicado enfrentar 30 pestinhas na idade do armário, ou isto não é avaliação??? Talvez, assumo, não suficiente. Mas e que tal pensar em qualquer justa e séria? Para evitar certas avaliações em que se contam mais votos do que votantes, como eu já tive o prazer de ver.

Quanto às férias, não defendo 80 dias de férias. Aliás, quem sou eu para defender um número? Não tenho e (mais uma vez não sabendo nada sobre o caro leitor) suponho que o caro naovaspacuba também não tenha grandes conhecimentos na matéria. Este ano vai ter 21 dias? Eu vou ter 25! Fogo, que mundo injusto. Abaixo os Call Centers, estão cheios de priviligiados!!!

Na realidade, eu não defendo coisa nenhuma em particular. Só peço que se faça algo com pés e cabeça! Não de repente, como quem tem uma única oportunidade de tramar todo um grupo de profissionais, não de qualquer maneira, não tão autoritariamente. Se é assim que estamos por cá, acho eu que nem em Cuba se faria tanta coisa à força!


Comentar post

Autores
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


O que já foi escrito

Um capítulo que terminou.

Cantinho do Fanático

Feliz 2009!!!

Véspera de Natal

O rolar de uma lágrima pe...

O regresso de o-mais-boni...

Santa baby...

Era brincadeirinha, pá!

Quase Jet 7 (e o Alvim es...

Boca do Inferno (ou a opi...

arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links
subscrever feeds
Värnamo
Lisboa
Fazer olhinhos
blogs SAPO