Sábado, 2 de Junho de 2007
e depois da greve geral

Não questiono os motivos da greve geral da passada quarta-feira. Grande maioria dos portugueses continuam a ver o seu poder de compra diminuir e, por consequência, as suas condições de vida a degradarem-se a uma velocidade demasiado elevada.

Mas o simples facto da escolha da data da greve poder estar ligada à agência política de um partido da oposição, faz-me ambicionar por sindicatos ideologicamente fortes, defensores dos direitos dos trabalhadores, mas totalmente independentes dos partidos políticos. A história do sindicalismo português mistura-se com a história dos partidos, mas é chegada a altura de mudar o seu curso. Acredito que, se assim fosse, os sindicatos seriam mais fortes e teriam maior influência na vida política e social.



publicado por rjm99 às 19:01
link do post | Digam coisas | favorito
|

1 comentário:
De Sport TV a 25 de Novembro de 2010 às 00:22
Estou a ver na televisao informacao sobre a greve. O governo para o resto nunca tem números exactos, para a adesão à greve tem...


Comentar post

Autores
pesquisar
 
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
30
31


O que já foi escrito

Um capítulo que terminou.

Cantinho do Fanático

Feliz 2009!!!

Véspera de Natal

O rolar de uma lágrima pe...

O regresso de o-mais-boni...

Santa baby...

Era brincadeirinha, pá!

Quase Jet 7 (e o Alvim es...

Boca do Inferno (ou a opi...

arquivos

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

tags

todas as tags

links
subscrever feeds
Värnamo
Lisboa
Fazer olhinhos
blogs SAPO